Grupo Editorial Record
O PODER DA COMUNICAÇÃO

Autor:
CASTELLS, MANUEL

R$ 114,90

O poder da comunicação traz uma arrebatadora reflexão sobre comunicação e poder no século XXI. Baseando-se em um amplo espectro de teorias sociais e psicológicas, Manuel Castells desenvolve ainda mais sua renomada análise da sociedade em rede ao examinar como relacionamentos de poder de todos os tipos foram profundamente modifi cados pelo novo ambiente das comunicações – e, em particular, por aquilo que ele chama de autocomunicação de massa.Castells apresenta pesquisas originais sobre processos políticos e movimentos sociais, abordando inclusive informações enganosas transmitidas ao público norte-americano sobre a Guerrado Iraque, o movimento ambientalista global para evitar a mudança climática, o controle da informação na China e na Rússia e as campanhas eleitorais na internet, tal como a de Obama nos Estados Unidos. A partir desses estudos de caso, Castells propõe uma nova teoria do poder na era da informação, fundamentada no gerenciamento das redes de comunicação. “Manuel Castells tornou-se o teórico e o analista mais proeminente e influente das comunicações modernas e da era da rede. Ele é o Marshall McLuhan de nossa época.” – John Lloyd, Financial Times
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788577533213
Selo: PAZ E TERRA
Dimensões: 23cm x 15,5cm
Idioma: Português
Páginas: 630
Edição: 5ª edição – 2016
Acabamento: brochura

O PODER DA IDENTIDADE

VOL. 2 A ERA DA INFORMAÇÃO: ECONOMIA, SOCIEDADE E CULTURA

Autor:
CASTELLS MANUEL | PONCE DE MORAES THIAGO

R$ 99,90

O segundo volume da trilogia A Era da Informação: Economia, Sociedade e Cultura. Neste livro, o autor examina as duas grandes tendências conflitantes que moldam o mundo de hoje: a globalização e a identidade. Manuel Castells descreve as origens, os propósitos e os efeitos de movimentos ativistas como o feminismo e o ambientalismo, que visam a transformar as relações humanas em seu nível mais fundamental, assim como de movimentos conservadores, que constroem trincheiras de resistência em nome de Deus, da nação, da etnia, da família ou da localidade. O autor mostra que as categorias básicas da existência vêm sendo ameaçadas pelos assaltos, ao mesmo tempo combinados e conflitantes, de forças tecnoeconômicas e de movimentos sociais transformadores, cada um usando o novo poder da mídia para promover suas ambições. Entre essas duas tendências opostas, o Estado-Nação é posto em questão, arrastando em sua crise a própria noção de democracia política. Buscando compreender uma variedade de processos sociais que estão fortemente interligados em suas funções e significados, Castells cobre amplo território, que abarca os Estados Unidos, a Europa ocidental, a Rússia, o México, a Bolívia, o mundo islâmico, a China e o Japão.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788577533350
Selo: PAZ E TERRA
Dimensões: 23cm x 16cm
Idioma: Português
Páginas: 602
Edição: 1ª edição – 2018
Acabamento: brochura

POLÍTICA E EDUCAÇÃO

Autor:
FREIRE, PAULO

R$ 49,90

Ensaios de Paulo Freire sobre política e pedagogia. Escrito ao longo de 1992, Política e educação é composto de doze ensaios. Como Paulo Freire afirmou, os textos têm “uma nota que os atravessa a todos: a reflexão político-pedagógica. É esta nota que, de certa maneira, os unifica ou lhes dá equilíbrio enquanto conjunto de textos.” O prefácio é assinado pelo sociólogo Venício A. de Lima.Ao longo de sua história, Paulo Freire recebeu mais de cem títulos de doutor honoris causa, de diversas universidades nacionais e estrangeiras, além de inúmeros prêmios, como Educação para a Paz, da Unesco, e Ordem do Mérito Cultural, do governo brasileiro. Integra o International Adult and Continuing Education Hall of Fame e o Reading Hall of Fame.“Imoral é a dominação econômica, imoral é a dominação sexual, imoral é o racismo, imoral é a violência dos mais fortes sobre os mais fracos. Imoral é o mando das classes dominantes de uma sociedade sobre a totalidade de outra, que deles se torna puro objeto, com sua maior ou menor dose de conivência. A educação para a libertação, responsável em faze da radicalidade do ser humano, tem como imperativo ético a desocultação da verdade. Ético e político.”
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788577534340
Selo: PAZ E TERRA
Dimensões: 21cm x 13,5cm 
Idioma: Português
Páginas: 144
Edição: 7ª edição – 2020 
Acabamento: brochura

PROFESSORA, SIM; TIA, NÃO

Autor:
FREIRE, PAULO

R$ 49,90

” Educadores são responsáveis pela transformação social. Em Professora, sim; tia, não , o maior educador brasileiro denuncia que a troca da palavra “professora” por “tia” para designar “pessoa que ensina” é uma armadilha ideológica. Nas dez cartas que compõem o livro, o autor analisa as qualidades verdadeiras e autênticas das virtudes éticas que educadores progressistas precisam ter e praticar, se querem ser agentes de transformação social. Professora, sim; tia, não reúne ainda apresentação de Ana Maria Araújo Freire e prefácio de Jefferson Idelfonso da Silva. Em 1963, em Angicos, interior do Rio Grande do Norte, 300 trabalhadores rurais foram alfabetizados em apenas 40 horas, pelo método proposto por Paulo Freire. Esse foi o resultado do projeto-piloto do que seria o Programa Nacional de Alfabetização do governo de João Goulart, presidente que viria a ser deposto em março de 1964. Em outubro desse mesmo ano, Freire deixou o Brasil para proteger a própria vida. Apenas voltou a visitar o país em 1979, com a abertura democrática. Ao longo de sua história, Paulo Freire recebeu mais de cem títulos de doutor honoris causa, de diversas universidades nacionais e estrangeiras, além de inúmeros prêmios, como Educação para a Paz, da Unesco, e Ordem do Mérito Cultural, do governo brasileiro. Integra o International Adult and Continuing Education Hall of Fame e o Reading Hall of Fame. “Não é possível que continuemos nas vésperas da chegada do novo milênio, com déficits tão alarmantes em nossa educação – o quantitativo e o qualitativo. Com milhares de professores chamados leigos, até em áreas do Sul do país, ganhando às vezes menos da metade de um salário mínimo. Gente heroica, dadivosa, amorosa, inteligente, mas desprezada pelas oligarquias nacionais.” ”
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788577534166
Selo: PAZ E TERRA
Dimensões: 21cm x 13,5cm
Idioma: Português
Páginas: 192
Edição: 30ª edição – 2021
Acabamento: brochura

A SOCIEDADE EM REDE - VOL.1

Autor:
CASTELLS, MANUEL

R$ 99,90

Edição revista e ampliada, com capa e projeto gráfico novos do primeiro volume da aclamada trilogia A Era da Informação Este tomo busca esclarecer a dinâmica econômica e social da nova era da informação. Baseado em pesquisas feitas nos Estados Unidos, Ásia, América Latina e Europa, este livro procura formular uma teoria que dê conta dos efeitos fundamentais da tecnologia da informação no mundo contemporâneo. Aqui Manuel Castells examina os processos de globalização que marginalizavam e agora ameaçam tornar insignificantes países e povos inteiros – excluídos das redes de informação. Mostra que, nas economias avançadas, a produção se concentra hoje em uma parcela instruída da população com idade entre 25 e 40 anos. Sugere que o resultado dessa tendência progressiva pode não ser o desemprego em massa, mas sim a flexibilização extrema do trabalho, a individualização da mão de obra e, em consequência, uma estrutura social altamente segmentada. Castells conclui examinando os efeitos e as implicações da transformação tecnológica na cultura da mídia (“a cultura da virtualidade real”), na vida urbana, na política global e no tempo. Escrito por um dos maiores cientistas sociais da atualidade, A sociedade em rede é o primeiro volume da trilogia A Era da Informação: Economia, Sociedade e Cultura, composta ainda de O poder da identidade e de Fim de milênio.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788577530366
Selo: PAZ E TERRA
Dimensões: 23cm x 15,5cm
Idioma: Português
Páginas: 630
Edição: 21ª edição – 2009
Acabamento: brochura

O BOM CONTÁGIO

Autor:
MONJA COEN

R$ 34,90

Uma leitura inspiradora para lembrar que, em tempos de adversidade, a alegria pode ser reencontrada e deve ser compartilhada. O bom contágio é uma reflexão necessária e honesta da Monja Coen Roshi sobre um momento tão difícil para a sociedade: a pandemia global causada pela COVID-19. Este pode ser um guia em direção ao autoconhecimento e também a esperança de alcançar uma vida plena em tempos difíceis.Com escrita fluida e capítulos curtos, Monja Coen apresenta elementos da teoria budista, reforçando a importância da prática e da atitude desperta. Coen se mostra sempre atenta aos pensamentos e à vida ética. Principalmente diante de eventos que possam pôr em xeque nossas amarras mundanas, além da nossa própria fé.O bom contágio traz episódios biográficos e relatos do dia a dia para falar sobre a alegria, a compaixão, a doação, entre outros. Sem deixar de lado medos e angústias, Monja Coen nos aponta o longo – porém recompensador – caminho do bem e da verdade. Mostra-nos como uma tragédia social pode, sim, ser um momento para avaliarmos seriamente a vida, a sociedade e encontrar uma chance de reconexão e realinhamento.Sabedoria e compaixão são inseparáveis, e é preciso ambas para despertar e fazer o bem para si e para todos. Para não permanecer alheio à violência, ao racismo, ao ódio. Se despertarmos, há chances reais de reparação e recriação da realidade comum.O bom contágio requer mente e coração abertos para promover uma conversa sincera sobre as dores da vida e a admirável capacidade do ser humano de se adaptar. Monja Coen mostra como é possível (re)encontrar satisfação e alegria até mesmo nos momentos complicados.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9786557121030
Selo: BEST SELLER
Dimensões: 21cm x 13,5cm
Idioma: Português
Páginas: 144
Edição: 1ª edição – 2021
Acabamento: brochura

COMO FALAR SOBRE CINEMA

UM GUIA PARA APRECIAR A SÉTIMA ARTE

Autor:
HORNADAY, ANN

R$ 49,90

Como falar sobre cinema é um guia completo como se tornar um especialista da sétima arte. Seja na tentativa de impressionar alguém após a exibição de um filme de arte ou ao discutir as indicações ao Oscar entre amigos, a maioria das pessoas gosta de descobrir maneiras de ver e falar sobre cinema. Mas com tanta variedade, entre thrillers de Alfred Hitchcock e comédias românticas de Nora Ephron, como os espectadores podem determinar o que torna um filme realmente bom? Em Como falar sobre cinema: Um guia para apreciar a sétima arte , a crítica de cinema do The Washington Post e indicada ao Pulitzer de melhor crítica Ann Hornaday nos conduz pelos aspectos da produção de um filme – do roteiro e elenco à edição de som – e explica como avaliar cada etapa do processo. Como saber se um filme foi bem escrito, para além de diálogos rápidos? O que constitui uma ótima atuação? O que torna uma fotografia, edição e edição de som notáveis? E o que realmente faz um diretor? A autora nos oferece essas respostas e nos mostra como a experiência de assistir a um filme pode ser muito mais rica do que imaginávamos. Apresentando curiosidades e entrevistas com atores e cineastas, Como falar sobre cinema vai ajudar você a enxergar o cinema sob uma luz totalmente nova – não apenas como fã, mas como um autêntico crítico de cinema.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9786557120927
Selo: BEST SELLER
Dimensões: 21cm x 13,5cm
Idioma: Português
Páginas: 320
Edição: 1ª edição – 2021
Acabamento: brochura

O PODER DO SUBCONSCIENTE

EDIÇÃO ESPECIAL E AMPLIADA

Autor:
MURPHY, JOSEPH

R$ 59,90

Descubra todo seu potencial com este clássico, agora em capa dura e com conteúdo inédito. O poder do subconsciente já ajudou milhões de pessoas em todo o mundo a alcançar grandes objetivos apenas mudando a maneira de pensar. Por meio de técnicas para desenvolver todo o potencial da mente, leitores superaram as adversidades, alcançaram objetivos e mudaram situações aparentemente irreversíveis. Não é mágica, não é mito nem lenda. As técnicas revolucionárias descritas pelo Dr. Murphy baseiam-se em um princípio simples e prático: se você acredita em algo sem restrições e faz um retrato disso em sua mente, remove os obstáculos subconscientes para que seu desejo se concretize. Assim, qualquer um pode transformar em realidade aquilo em que acredita. Com a descrição de histórias verídicas de sucesso, O poder do subconsciente é um guia para libertar o poder da mente que revela os segredos para melhorar um casamento, vencer medos, eliminar hábitos nocivos, curar pequenos problemas de saúde e obter promoções, prestígio, dinheiro e felicidade pessoal. Com essa edição especial em capa dura e textos inéditos que vão encorajar você a conquistar seus objetivos, você vai descobrir como alcançar todo seu potencial e finalmente conseguir a vida que sempre sonhou.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9786557120804
Selo: BEST SELLER
Dimensões: 23cm x 16cm
Idioma: Português
Páginas: 320
Edição: 1ª edição – 2021
Acabamento: capa dura

A ACUMULAÇÃO DO CAPITAL

Autor:
LUXEMBURGO, ROSA

R$ 79,90

Uma obra importante para entender a sociedade capitalista, A acumulação de capital é um brilhante estudo sobre a interpretação econômica do imperialismo. Pode, o capital, acumular indefinidamente? A partir dessa inquietação clássica da Economia Política, a cientista, professora e militante marxista Rosa Luxemburgo se lançou a encontrar a resposta. Sua tese defende que, para haver expansão e acumulação, o capitalismo necessitou de seu braço político, o imperialismo. Em A acumulação do capital Rosa Luxemburgo descreve e formula as condições históricas e sociais que viabilizam a expansão e a acumulação do capital. Tomando por base o imperialismo – com suas políticas violentas, militarizadas, desagregadoras e exploratórias de povos e terras –, bem como o regime financeiro internacional – por meio de empréstimos e especulações –, Luxemburgo expõe a estrutura capitalista global de acumulação e crescimento. Edição com tradução do célebre autor e cientista político Luiz Alberto Moniz Bandeira. Prefácio de Fábio Mascaro Querido, professor do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Estadual de Campinas. “Rosa Luxemburgo […] foi e é uma águia.” – Vladiímir Lênin “[ A acumulação do capital é] seu grande livro sobre o Imperialismo” – Hannah Arendt “À luz dos desafios do presente, Rosa Luxemburgo torna-se uma grande fonte de inspiração para uma releitura a um só tempo marxista e decolonial (e, por que não, ecológica) do capitalismo moderno.” – Fábio Mascaro Querido
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788520010372
Selo: CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
Dimensões: 23cm x 15,5cm
Idioma: Português
Páginas: 588
Edição: 1ª edição – 2021
Acabamento: brochura

ANTOLOGIA POÉTICA

Autor:
NERUDA, PABLO

R$ 69,90

Reunindo clássicos poemas desde a sua primeira obra, Antologia poética de Pablo Neruda, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura, agora em edição bilíngue. Esta Antologia poética reúne poemas escritos por Pablo Neruda desde seu primeiro livro, Crepusculario (1923), até Las manos del día (1968), apresentando várias facetas do poeta, de temáticas amorosas a melancólias ou políticas. Também fica evidente sua relação com a natureza e o amor pela vida. Traduzidos por Eliane Zagury, o livro tem prefácio de Jorge Edwards, escritor, diplomata e amigo pessoal de Pablo Neruda, e breve cronologia da vida e da obra de Neruda, por Margarita Aguirre, escritora, crítica literária chilena e primeira biógrafa do poeta. Conforme o escritor José Castello escreve no texto de orelha: “A grande característica da poesia de Neruda é a intensidade, que pode estar tanto nos eventos da história do continente como no Canto geral , quanto nas frestas das pequenas coisas inofensivas, como nas odes à cebola, à areia, à mariposa. Poeta de caráter forte, não deixa escolha a seu leitor: ou se agarra apaixonadamente a seus livros, ou não terá acesso verdadeiro a eles. A poesia, como Neruda definiu em sua ‘Arte poética’, é ‘um movimento sem trégua, e um nome confuso’. Terreno de entrechoques, de luta ininterrupta, de perturbação, a que todos os elementos do cosmo comparecem. Nada lhe escapa. Via a literatura como o terreno da intranquilidade (‘Mãe intranquilidade, bebi em teus seios / eletrizado leito’). E o poeta, com um homem carente e sentimental, a cavar as coisas do mundo, em busca de um fundo inexistente. Poeta do movimento, da inconstância, do susto, Neruda não precisou de heterônimos, de máscaras, para multiplicar-se em vários escritores, todos com um nome só. Apontou, assim, para a riqueza inesgotável do humano, cuja imagem, volúvel, inquieta e sempre em fragmentos, só cabe mesmo num espelho de palavras.”
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9786558470106
Selo: JOSE OLYMPIO
Dimensões: 21cm x 13,5cm
Idioma: Português
Páginas: 448
Edição: 25ª edição – 2021
Acabamento: brochura

BOX BIBLIOTECA ESSENCIAL DO FEMINISMO

Autor:
TIBURI MARCIA | WOLF NAOMI | HOOKS BELL | FRIEDAN BETTY

R$ 179,90

Quatro importantes livros do feminismo reunidos pela primeira vez em uma caixa. Esta Biblioteca Essencial do Feminismo apresenta quatro livros que reúnem de fato o que há de essencial, fundamental, no pensamento feminista. A mística feminina , clássico de Betty Friedan, que inaugurou a segunda onda, indica que a “causa real para o feminismo […] era o vazio do papel da esposa dona de casa”. O mito da beleza , de Naomi Wolf marcou o início da terceira onda, afirmando que “Estamos em meio a uma violenta reação contra o feminismo, que emprega imagens da beleza feminina como uma arma política contra a evolução da mulher”. Feminismo em comum , de Marcia Tiburi, é uma bela introdução aos feminismos, incluindo o trans e o indígena, e nos conta que “O feminismo é o contrário da solidão”. A mística feminina (560 pág.) Nesta obra pioneira, a partir de entrevistas, questionários e vasta bibliografia, Friedan identificou um sintoma social que denominou “problema sem nome”. Manipuladas pela sociedade de consumo, mulheres mulheres heterossexuais brancas estadunidenses, moradoras de subúrbios de classe média deixaram o ideal de comportamento libertário das sufragistas, em voga até os anos 1930, e passaram a incorporar um imaginário sobre o “feminino” projetado por homens brancos que haviam voltado da guerra fantasiando padrões de gênero sexistas. O mito da beleza (490 pág.) Em O mito da beleza , a jornalista Naomi Wolf afirma que o culto à beleza e à juventude da mulher é estimulado pelo patriarcado e atua como mecanismo de controle social para evitar que sejam cumpridos os ideais feministas de emancipação intelectual, sexual e econômica conquistados a partir dos anos 1970. O feminismo é para todo mundo (176 pág.) A aclamada feminista negra bell hooks nos apresenta, nesta acessível cartilha, a natureza do feminismo e seu compromisso contra sexismo, exploração sexista e qualquer forma de opressão. O livro apresenta uma visão original sobre políticas feministas, direitos reprodutivos, beleza, luta de classes feminista, feminismo global, trabalho, raça e gênero e o fim da violência. Feminismo em comum (126 pág.) Primeiro livro feminista escrito pela filósofa Marcia Tiburi, Feminismo em comum nos convida a repensar estruturas patriarcais de um sistema profundamente enraizado na cultura e nas instituições e a levar o feminismo muito a sério, para além de modismos e discursos prontos. Espera-se que, ao criticar e repensar o movimento, com linguagem acessível tanto a iniciantes quanto aos mais entendidos do assunto, Feminismo em comum seja capaz de melhorar nosso modo de ver e de inventar a vida.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788501304308
Selo: ROSA DOS TEMPOS
Dimensões: 23cm x 15,5cm
Idioma: Português
Páginas: 1352
Edição: 1ª edição – 2021
Acabamento: brochura

CHÃO EM CHAMAS

Autor:
RULFO, JUAN

R$ 49,90

“Aqui a gente fala, e as palavras ficam quentes dentro da boca por causa do calor que faz lá fora, e vão se ressecando na língua da gente até a gente ficar sem fôlego.” Assim iniciada a jornada de Chão em chamas que guia o leitor através da árida paisagem do estado de Jalisco, oeste mexicano. Ambientados nesse lugar da primeira infância de Juan Rulfo, os escritos aqui reunidos transitam entre a crueza de um realismo e a fantasia própria da existência latino-americana. A construção deste livro foi por si só foi uma peregrinação. Os primeiros contos de Rulfo foram publicados nas revistas literárias Pan e América e, graças a sua qualidade, o autor logrou receber uma bolsa do Centro Mexicano de Escritores, quando escreveu mais sete histórias, e assim publicou a primeira versão de Chão em chamas em 1953. Ainda não satisfeito, Rulfo impôs ao livro mais revisões, adições e cortes, tanto de trechos e como de contos, até que, em 1970, assumiu uma forma final – sendo esta a versão a considerada para a presente edição brasileira. Nas palavras do amigo e tradutor Eric Nepomuceno: “Juan Rulfo era um obcecado pelo corte, pelo polimento final, pelo secar de um texto até reduzi-lo à mais rigorosa exatidão.” Tanto zelo e precisão são tão trabalhados que quase passam despercebidos ao leitor. Os contos de Chão em chamas são repletos de marcas de oralidade, de introspecção ao ambiente agreste e duro, mas mesmo assim, encantador de Jalisco. Considerado uma obra regionalista, a realidade mexicana pode fazer soar como a brasileira e reverbera a condição humana universal e ao mesmo tempo que os dramas particulares latino-americanos. A morte, o conflito de terras, o amor, a doença, a sexualidade, a miséria, a fé, a violência, a injustiça e a indignação, são alguns temas que os personagens de Rulfo, homens e mulheres brutos, inflamados ou melancólicos, conduzem o leitor e se misturam em meio de desertos e chuvas da imensa chapada. Chão em chamas é o primeiro e único de livro de contos de Juan Rulfo, este escritor mexicano maior, referenciado por nomes como Gabriel García Márquez, Jorge Luis Borges e Susan Sontag. Obra aparentemente simples, porém, sem dúvida, profundamente desconcertante. Em sua unidade formal repousa uma grande diversidade de linguagens, registros e tons com os quais Rulfo aborda o problema de uma violência multifacetada – ora desencadeada, ora insidiosa –, a tal ponto naturalizada que não é mais reconhecida como tal.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788503013871
Selo: JOSE OLYMPIO
Dimensões: 21cm x 13,5cm
Idioma: Português
Páginas: 208
Edição: 1ª edição – 2021
Acabamento: brochura

COMPLEXO DE VIRA-LATA

ANÁLISE DA HUMILHAÇÃO COLONIAL

Autor:
TIBURI, MARCIA

R$ 34,90

Em novo livro, a filósofa e feminista Marcia Tiburi investiga a humilhação nacional. Complexo de vira-lata é o mais novo livro de Marcia, Tiburi, filósofa e feminista, autora dos best-sellers Como conversar com um fascista e Feminismo em comum. Foi escrito com linguagem acessível como um processo de busca pela verdade em tempos nos quais o manifesto ódio à verdade vem destruir as chances de se construir uma comunidade humana.Conciso, nasce na urgência de uma análise sobre a humilhação nacional, interiorizada pelas pessoas e institucionalizada em nível social e político por meio da colonização, que não é apenas coisa do passado. A tese fundamental desta obra é que a humilhação é uma práxis, ou seja, uma ação que é, ao mesmo tempo, uma produção mental, teórica e linguística, emocional e afetiva. É ela que sustenta a guerra de classes dos ricos contra os pobres e explica a submissão e a obediência de todos diante das injustiças até hoje.Complexo de vira-lata busca expor a lógica, a moral, a estética e a política da humilhação em forma de uma constelação. Revela tanto o método da análise filosófica em jogo, suas bases interdisciplinares ligadas à psicanálise, à história, à literatura e outras áreas, quanto conteúdos e efeitos dessa configuração essencial do psicopoder, ao qual inimigos da democracia tentam submeter seus defensores.Se todo livro é uma conversa, esta é uma obra imperdível, essencial para a biblioteca de todas as pessoas que desejam aguçar o pensamento crítico.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788520014189
Selo: CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
Dimensões: 18cm x 12cm
Idioma: Português
Páginas: 196
Edição: 1ª edição – 2021
Acabamento: brochura

A CONDIÇÃO PÓS-MODERNA

Autor:
LYOTARD, JEAN-FRANCOIS

R$ 49,90

Passados praticamente quarenta anos desde seu lançamento, A condição pós-moderna mantém seu poder esclarecedor ao traçar de maneira extremamente nítida e sucinta um panorama das transformações mais profundas que afetam a cultura ocidental no fim do século XX. Obra mais conhecida de Jean-François Lyotard, A condição pós-moderna constrói um arco histórico das transformações estruturais que estende-se entre dois finais de século XX. Neste sentido, o panorama de tendências apontado por Lyotard vinha sendo preparado, no nível das condições básicas de produção de conhecimento e tecnologia, desde os saltos científicos ocorridos já na virada do século XIX para o XX. A estrutura interpretativa trabalhada em A condição pós-moderna é fiel ao essencial da dialética histórica hegeliano-marxista. Ou seja, analisa de que maneira uma sucessão de transformações quantitativas pequenas acaba por determinar um salto qualitativo, uma mudança de época. Do moderno ao pós-moderno. A presente edição traz uma novidade significativa: Corrige o título, restabelecendo a correspondência estrita com o original. “Lyotard conclui de maneira premonitória que o saber na sociedade pós-industrial passa a ser o principal ponto de estrangulamento para o desenvolvimento dos países periféricos. Daí se pode supor, ao contrário do que é voz corrente entre nós, que a distância entre os países desenvolvidos e os países em vias de desenvolvimento tende a se alargar mais e mais no futuro. Falar hoje de uma única economia planetária não deixa de ser um modo pouco discreto de legitimar formas múltiplas e até então insuspeitadas de injustiça. Acreditar também que o saber circula em transparência quando movido pelo capital internacional é truísmo desprezível.” – do posfácio de Silviano Santiago
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9786558470229
Selo: JOSE OLYMPIO
Dimensões: 21cm x 13,5cm
Idioma: Português
Páginas: 176
Edição: 20ª edição – 2021
Acabamento: brochura

A COR PÚRPURA

Autor:
WALKER, ALICE

R$ 59,90

A edição revisada de A cor púrpura, a obra-prima de Alice Walker vencedora do Pulitzer e um dos mais importantes títulos de toda a história da literatura. Alguns dos personagens mais marcantes da literatura estão neste livro; ganhador do Prêmio Pulitzer de 1983 e inspiração para o filme homônimo dirigido por Steven Spielberg em 1985.A cor púrpura é a história de Celie – por volta do período de 1900 a 1940 -, pobre, negra e praticamente analfabeta, no Sul dos Estados Unidos. Brutalizada desde a infância, a jovem foi estuprada pelo padrasto e depois forçada a se casar com Albert, um viúvo violento, pai de quatro filhos, que enxergava a esposa como empregada e lhe impunha sofrimentos físicos e morais rotineiramente.Celie escreve cartas para Deus e para a irmã, missionária na África, com uma linguagem peculiar que assume ritmo e cadência próprios e líricos, à medida que a adolescente cresce e começa a arregimentar experiências e amigos. Entre eles, a inesquecível Shug Avery, cantora, amante de Albert e responsável por uma sensível melhora na rotina de Celie.Apesar da dramaticidade de seu enredo, A cor púrpura não se resume às lágrimas derramadas pelo leitor diante das perversidades aqui relatadas – e longe de serem apenas fruto da imaginação de Alice Walker. Por trás de triste história de Celie, há uma crítica à relação entre homens e mulheres, ao poder dado ao homem em uma sociedade que ainda hoje luta por igualdade entre gêneros, etnias e classes sociais. Um livro que retrata um pedaço do mundo no início do século XX, mas que nos mostra a atualidade de determinadas questões.
FICHA TÉCNICA

ISBN: 9788503010313
Selo: JOSE OLYMPIO
Dimensões: 23cm x 15,5cm
Idioma: Português
Páginas: 336
Edição: 19ª edição – 2009
Acabamento: brochura